CONFERÊNCIA / DEBATE

AHRESP conclui que empresas de restauração e hotelaria estão conscientes da necessidade de encontrar alternativas
ao plástico mas alerta para custos associados

BALANÇO DA CAMPANHA MENOS PLÁSTICO MAIS AMBIENTE

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) faz um balanço positivo da campanha ‘Menos Plástico, Mais Ambiente’, uma iniciativa cofinanciada pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente, que visou a sensibilização para a redução do uso de artigos de plástico na restauração e hotelaria (Canal HORECA) e a mudança de comportamentos com vista à preservação do meio ambiente. A iniciativa abrangeu todo o território nacional e incluiu ações no terreno em várias cidades do país.

Os principais resultados do inquérito, realizado entre setembro e outubro de 2018 em 8 cidades de norte a sul, incluindo a R.A. Açores, revelam que o setores da restauração e bebidas e do alojamento turístico, para além de introduzirem na economia circular praticamente 100% dos seus resíduos (93% efetuam a reciclagem das embalagens), já existem uma percentagem significativa de empresas a utilizar materiais alternativos ao plástico, nomeadamente o papel, com 49,7% a utilizar sacos de papel e 26,7% materiais descartáveis de papel.

práticas das nossas empresas em matéria ambiental, onde o setor é pioneiro há cerca de 2 décadas, têm surgido inúmeras tentativas de penalizar o nosso setor pela utilização excessiva de materiais de plástico descartável, quando o nosso estudo, único que conhecemos, refere exatamente o contrário”, sublinha Ana Jacinto, secretária geral da AHRESP, reforçando que “É imperioso que se conheça, de uma vez por todas, a realidade do consumo de plástico descartável em Portugal, para que se tomem as medidas adequadas. Mesmo a introdução de soluções alternativas ao plástico descartável devem ser devidamente estudadas, pois não podem representar aumentos de custos despropositados para as nossas empresas”.

Complementarmente, a AHRESP, no âmbito do Acordo Circular celebrado com a APA – Agência Portuguesa do Ambiente, irá dar seguimento à campanha Menos Plástico Mais Ambiente, trabalhando com o Governo na procura das melhores soluções para apoiar Portugal no cumprimento das metas definidas na Estratégia Europeia para os Plásticos na Economia Circular.

“Apesar das empresas de restauração e hotelaria estarem a recetivas à necessidade de alteração de comportamentos, a recente proposta do Parlamento Europeu para a proibição a partir de 2021, na União Europeia, da venda de alguns produtos de plástico de utilização única, como é o caso de talheres, copos, palhinhas e outros, tem de salvaguardar determinadas especificidades e obrigatoriedades legais dos nosso setores, nomeadamente ao nível das prisões, hospitais e escolas”, conclui a responsável.

BRIGADAS MENOS POR MAIS E ROADSHOW PERCORRERAM PAÍS
A campanha Menos Plástico, Mais Ambiente iniciou-se em maio com o lançamento do site www.menosplasticomaisambiente.pt e das redes sociais instagram e twitter, com o objetivo de comunicar a iniciativa e alertar para a temática dos malefícios do plástico e para a necessidade de encontrar alternativas ao mesmo.

As “Brigadas Menos por Mais” estiveram presentes festivais de música, praias e feiras populares (NOS ALIVE, Feiras Novas em Ponte de Lima, Festas em Honra da Nossa Senhora dos Remédios em Lamego, praia da Zambujeira do Mar e na Noite Branca em Lisboa) e chegaram a um público mais jovem que foi sensibilizado para a importância de adotar atitudes responsáveis e amigas do Ambiente.

O roadshow nacional junto dos empresários passou por Albufeira, Coimbra, Évora, Lisboa, Ponta Delgada, Porto, Portimão e Santarém com uma equipa que visitou cerca de 500 estabelecimentos de restauração e hotelaria.

PROMOTOR

COFINANCIADO POR

#MENOSPLASTICOMAISAMBIENTE